Renan Calheiros foi eleito presidente do Senado – de novo

(IMAGEM: Agência Senado/Wikimedia Commons)

Qual é o problema?
No dia 1o de fevereiro de 2013, o senador Renan Calheiros (do PMDB de Alagoas)  foi eleito presidente do Senado. Ele tem um mandato de dois anos e essa é a sua terceira vez nesse cargo.

Como funciona a eleição para presidente do Senado?
Todos os 81 senadores votam e podem se candidatar. O voto é secreto e a eleição só vale se pelo menos 41 representantes estiverem presentes. Geralmente, o partido que tem a maioria dos senadores consegue eleger o presidente, o que aconteceu agora também.

Por que as pessoas ficaram revoltadas com isso?
Porque em 2007 ele teve de renunciar ao cargo porque estava sendo acusado de corrupção. As acusações eram de falsidade ideológica, uso de documentos falsos e desvio de dinheiro do Senado

Ele é culpado desses crimes?
Ainda não. O procurador-geral da República (um advogado que defende os interesses da sociedade e pode entrar com ações contra autoridades como deputados e ministros) Roberto Gurgel apresentou denúncia com essas mesmas acusações ao Supremo Tribunal Federal (STF), que ainda não decidiu se a aceita ou não. Os deputados, senadores, ministros e outros representantes não são julgados no tribunal comum. Qualquer ação contra eles deve ser analisada pelo STF.

O que podemos fazer?
Na prática, nada, porque ele ainda não foi condenado. Existem abaixo-assinados circulando pela internet e que pedem o impeachment (retirada do cargo) de Renan Calheiros. Mas não é possível fazer isso com esse tipo de petição. Elas servem mais para mostrar aos políticos que a população está insatisfeita.

Saiba mais:
G1
Blog Radar Político (Estadão)
Abaixo-assinado pelo impeachment de Renan Calheiros