Por que a redação do miojo não tirou zero?

(Imagem: Reprodução)

Na semana passada, falou-se muito sobre as redações feitas por alunos que prestaram Enem. Em uma delas, o autor colocou um trecho do hino do Palmeiras; na outra, havia um trecho de uma receita de Miojo. Nenhuma das duas levou zero. Outras redações também sofreram críticas porque tiveram notas altas mesmo com erros de ortografia: uma delas tinha “enchergar” (o correto é enxergar).

Por que a redação do Miojo não levou zero?
Os especialistas dizem que redações como essa não precisam ser anuladas. Apesar de os alunos terem colocado coisas que não têm nada a ver com o que foi pedido, eles escreveram mais coisas, que atendiam à proposta de redação. Por isso, não tiraram zero.

Mas e o pessoal que errou a grafia das palavras?
Para esses casos, uma justificativa seria a de que eles erraram sim, mas conseguiram escrever bons textos seguindo o que foi pedido.

Não seria melhor que esses erros todos eliminassem esses alunos logo de uma vez?
Melhor eu não sei, mas é preciso entender que o Enem tem cinco critérios para corrigir as redações, está tudo no edital. Se o aluno falha em um desses critérios (chamados de “competências”), ele pode compensar nos outros.

Então essa prova deve ser muito fácil. É impossível zerar?
Não é impossível. Se o aluno fizer um texto que não seja no formato pedido (dissertação), ele zera. Se entregar um poema, por exemplo. A redação do miojo estava em formato dissertativo.

Essa correção não é muito frouxa?
Depende do seu ponto de vista. É claro que o ideal seria se todas as pessoas conseguissem escrever perfeitamente, sem errar nunca. Seria ainda melhor que todo mundo saísse da escola escrevendo muito bem, fazendo textos claros e lógicos.  Por outro lado, não podemos aceitar qualquer coisa. Uma pessoa que não consegue encadear ideias não merece uma boa nota. Mas é legal que mesmo errando a grafia de “enxergar”, alguém possa merecer uma boa nota se fizer um texto bacana.

Mas o cara escreveu uma receita de miojo e tirou metade da nota!
Sim, mas essa nota é muito baixa, mesmo sendo a metade. Esses alunos não conseguiram vantagem nenhuma sobre quem foi mais competente. E vamos lembrar: ele escreveu sobre o tema pedido além de fazer a piadinha.

Saiba mais:
1. O G1 fez uma reportagem muito completa sobre como é feita a correção da prova do Enem
2. No Estadão, o ministro da educação fala sobre as mudanças na correção para o ano que vem
3. O site Miojo Ipsum tirou sarro dessa situação toda