Por que vão exumar João Goulart?

(Imagem: Wikimedia Commons)

Refresque minha memória: quem foi João Goulart mesmo?
Pois não! Foi presidente do Brasil de 1963 a 1964. Ele era vice e assumiu quando Jânio Quadros renunciou ao cargo.

E o que ele fez?
Ele foi o presidente deposto pela ditadura militar no dia 31 de março de 1964. Um dos motivos para ele ter sido deposto eram seus planos de reforma agrária, bancária, eleitoral e fiscal. Pensava-se que ele queria dar um golpe de esquerda no Brasil.

Então ele era comunista?
Não, não era. Nunca foi filiado ao Partido Comunista.  Ele era do antigo PTB (Partido Trabalhista Brasileiro), do Getúlio Vargas e do Leonel Brizola. Estava mais à esquerda, podemos dizer.

Depois que ele foi deposto, o que aconteceu?
Jango, como ele era conhecido, fugiu do Brasil e foi morar na Argentina, onde ele morreu em 1976.

Tá. Mas o que querem com ele agora?
A Comissão da Verdade (já falamos sobre isso aqui!) quer saber se ele morreu de causas naturais ou foi envenenado. Então estão pedindo a exumação do corpo.

Sempre ouço essa palavra, mas não vou mentir: não sei o que é exumação…
Calma, eu te conto: Exumação é tirar os restos mortais de onde eles estão enterrados para investigar a causa da morte.

Isso não é autópsia?
Não, a popular “autópsia” é feita logo depois da morte. Na verdade, o termo certo é necrópsia.

Mas pô, o cara morreu faz quase 40 anos. Eles vão achar alguma coisa?
Pode ser que achem sim. Certos tipos de veneno ficam depositados nos ossos, mesmo depois de muitos anos. E a tecnologia de hoje consegue detectar essas substâncias.

Saiba mais sobre:
– O caso (O Globo)
Autópsia (Mundo Estranho)
Exumação (AFCE)