Foto: Reprodução

Meu, preciso te avisar um negócio: você já postou sobre o tal do julgamento do Carandiru, isso já é velho. 
Obrigado pela preocupação, mas esse é outro julgamento.

Ué, mas já não tinham condenado os caras? Pra que outro? É recurso?
Sim, a justiça condenou 23 policiais dos 26 que foram julgados naquela primeira etapa em abril desse ano. Agora, tem uma segunda etapa para esses mesmos 26.

Nossa, quanto julgamento! E qual é a diferença? Por que separaram?
Os 23 policiais que foram e condenados em abril responderam pela morte de 13 pessoas. Esses julgamento que começa hoje (29/07/2013) trata de outras 73 pessoas que morreram no terceiro piso do chamado Pavilhão 9.

E esses finalmente vão ser presos ou vai ser aquela festa da outra vez?
Já que você mesmo lembrou que eu já tinha feito um post sobre o Carandiru, sugiro que dê uma relida no texto. Como eles ainda não foram condenados pelos crimes e o juiz não acha que eles vão sumir do mapa (como de fato não fizeram até agora), eles estão respondendo em liberdade e vão poder fazer isso até que todos os recursos tenham sido julgados.

Tem mais etapa nessa história? Ou depois dessa acaba?
Sim, há mais uma etapa. Um coronel do Batalhão de Choque será julgado separadamente por 5 mortes ocorridas no mesmo terceiro piso do Pavilhão 9, porque a acusação é de que ele agiu sozinho.

Olha lá a confusão… E me diz uma coisa, é o juiz que vai decidir isso aí? Vi que os caras podem pegar mais de 800 anos de prisão!
O juiz conduz as audiências, mas quem decide se são culpados ou não são os jurados. No fim, de acordo com o que dizem os sete jurados, o juiz aplica a sentença adequada. Mas ninguém vai cumprir 800 anos, mesmo que condenado. O máximo que alguém pode ficar preso no Brasil é 30 anos, você sabe.

Vai passar no Datena?
Ao vivo, acho que não. Mas certeza que ele só vai falar disso essa semana. Pode ficar tranquilo.

Saiba mais:
Carta Capital: Julgamento do Carandiru recomeça nessa segunda
UOL: PMs acusados pela maioria das mortes no Carandiru começam a ser julgados em SP
O Globo: Perito diz que marcas nas celas ajudaram a reconstituir o Massacre

2 comentários

    • Diogo Antonio Rodriguez

      Obrigado, Vanessa! Que bom que podemos ajudar. Escreva sempre!