(Foto: Agência Brasil/Creative Commons)

Mano, que história é essa desse cara da Bolívia que apareceu no Brasil?
Você viu essa? O senador Roger Pinto Molina foi trazido de carro de La Paz a Corumbá (MS) no dia 25 de agosto pelo diplomata Eduardo Saboia. Depois disso, ele foi para Brasília e está na embaixada da Bolívia.

Mas ele não é um criminoso? Por que o tal cara da embaixada trouxe ele pra cá?
Ele está sendo acusado de várias coisas, mas ainda não foi condenado. Então ele não é um criminoso. Fazia um ano que ele estava asilado na embaixada do Brasil em La Paz, a saúde se deteriorando, então o diplomata brasileiro trouxe ele para o Brasil.

Cara, eu juro que não entendo: ele está sendo processado e ainda consegue fugir com a ajuda do nosso governo?
Pois tenha calma. Sim, ele está sendo processado por, entre outras coisas, corrupção e dano ambiental (http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/08/evo-morales-pede-que-o-brasil-devolva-senador-justica-boliviana.html). Mas você também tem que levar em conta que ele já fez denúncias de corrupção contra o governo do presidente Evo Morales. O Roger Pinto Molina é um dos principais nomes da oposição na Bolívia.

Tá, mas e daí? Isso não quer dizer nada.

Olha, nem eu nem você sabemos direito como é a política boliviana, certo?

Bom, verdade. E daí?
Pense assim: o governo do Brasil já tinha concedido asilo para o Roger na embaixada brasileira, certo? Depois, concedeu um asilo de fato, ou seja, ele poderia vir para o Brasil e ficar aqui. Certos ou não, os nossos diplomatas (e o governo) achavam que ele estava correndo riscos e sendo perseguido injustamente.

Se ele já tinha a proteção então porque teve que fugir?
Pelo que diz ele e o Saboia, depois de passar tanto tempo na embaixada, ele começou a ficar deprimido e mal de saúde. Só que para sair de lá e vir para o Brasil, ele precisaria de uma autorização do governo boliviano chamado salvo-conduto. Isso não foi concedido a ele, mas ele fugiu mesmo assim.

Mas isso não está errado?
Bom, acho até que está. Mas veja bem: o senador estava confinado naquela embaixada, não podia ir pra lugar nenhum, senão seria preso. A presidenta Dilma não gostou dessa história e demitiu o Antonio Patriota, que era o Ministro das Relações Exteriores. Agora a o Bolívia quer que o Brasil “devolva” (http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/08/evo-morales-pede-que-o-brasil-devolva-senador-justica-boliviana.html) o senador.

Saiba mais:
Carta Capital: Senador boliviano entra no Brasil
G1: Dilma diz que senador foi submetido a risco
G1: Evo Morales pede senador de volta
EBC: Entenda o caso 

Tags