De repente, começo  a ouvir falar desse assunto. De onde veio isso? Aliás, que raios de leilão é esse?
Calma, calma, você ainda está em choque por causa dos beagles! Eu explico: na segunda-feira (21 de outubro), a Agência Nacional do Petróleo (ANP), leiloou o primeiro campo da reserva chamada de pré-sal. Sabe, o pré-sal?

Acho que sei. Mas refresque minha memória…
Bom, pré-sal é uma camada rochosa profunda que está no fundo dos oceanos, a sete mil metros de profundidade. A Petrobrás descobriu que existe petróleo embaixo disso tudo. Agora começaram os leilões para saber quem vai explorar esse petróleo todo.

Certo, e o que é tal de Libra?
É o campo que estava sendo leiloado pela ANP. Segundo a Petrobrás, é o maior campo de petróleo que o Brasil já teve.

Só isso? E por que tinha gente protestando?
Tem muita gente que não concorda com o modelo de exploração desse campo, que permite que empresas estrangeiras produzam petróleo no campo, desde que paguem um valor mínimo à Petrobrás. Uma das críticas feitas é que essas empresas de fora vão poder lucrar com o nosso petróleo e nós vamos perder dinheiro e influência.

Que absurdo! Vão dar o petróleo para os gringos?
Não estão dando, não, é um acordo de partilha. As petroleiras que explorarem o campo de Libra vão repassar 40% do óleo à União*. Muita gente já criticou a Petrobrás por monopolizar a produção de petróleo no Brasil. Agora a crítica é por causa dessa privatização.

E quem ganhou esse tal leilão?
Foi um conjunto de empresas: a própria Petrobrás, a Shell, Total e duas estatais chinesas (CNPC e CNOOC).

Então de tudo certo? O governo ganhou? As manifestações não deram certo?
Como eu sempre digo: não é bem assim. O governo achava que mais empresas iam participar do leilão. O único interessado foi esse consórcio de empresas. Já se fala em mudar esse modelo de leilão para ver se mais empresas se interessam nos próximos campos que serão leiloados. A Petrobrás está endividada e perdeu muito do seu valor na bolsa nos últimos anos.

E o que vai acontecer?
Sinceramente, não sei. Agora vamos esperar pelos próximos leilões. Mas com certeza vai ter mais protesto, mais gente gritando “o petróleo é nosso” e mais um post no Me Explica?.

*Corrigido depois da observação do jornalista Luiz Henrique Mendes de que o óleo não pertence à Petrobrás e sim à União. 

Saiba mais:
UOL: Grupo com Shell, Total e chineses vence o leilão
Carta Capital: Consórcio vence com oferta única
O Globo: Governistas comemoram, oposição critica
O Globo: Ministro Mantega disse estar satisfeito
Veja: Perguntas e respostas sobre o pré-sal
Petrobrás: Atuação no pré-sal