(Foto: Wikimedia Commons)

Essa semana está bem agitada! Tem protesto na Ucrânia, mensalão mineiro, brigas na Venezuela. Cadê você?
Voltei! O que você quer saber?

Tudo! Pode começar.
Não, calma, escolhe um assunto, tudo eu não consigo de uma vez só.

OK, então: Venezuela. O que diabos se passa por lá?
Vamos nessa. Bom, ali a coisa é bem complicada, mas dá para entender. Você sabe o que é o chavismo, certo? E não me venha fazer piadas sobre o Chaves, o do SBT.

Tá bom, tá bom… Sei sim, é o pessoal que gostava do falecido Hugo Chávez (com zê!), certo?
Certo. O Chávez era o presidente do país. Ele  quebrou um monopólio antigo de grupos políticos e instaurou uma nova forma de governo e ele mesmo foi eleito presidente várias vezes.

Mas que forma de governo? O Chavismo?
É aí que as coisas se complicam. A gente pode dizer que, no papel, a Venezuela tem uma democracia sim. Existem eleições livres, voto universal e liberdade de expressão. O problema é que nem todo mundo concorda com os meios usados pelo Chávez e o seus seguidores para conseguir fazer as coisas e ganhar eleições. Muitos acusam o chavismo de manipular eleições, de tentar calar a oposição e de usar a economia para manter o povo sob controle, dando benefícios aos mais pobres para que eles votem a favor do governo.

Isso é verdade?
Eu não vou nem me meter a dizer que sim ou que não, porque esse debate é muito difícil. Mas é bom que você saiba que os governos do Chávez e do Maduro constantemente usam a força e o fato de eles terem as instituições a seu favor para lidar com a oposição. Sim, eles participam das eleições e são eleitos legitimamente, mas é fato que usam a força do Estado para manter o poder.

Então esse povo do Chávez é o vilão da história?
Não vamos simplificar demais as coisas. Os chavistas fazem várias coisas questionáveis, sim, mas a oposição da Venezuela também faz. Por exemplo, ela fez uma tentativa de golpe de estado em 2002, que não deu certo.

E por que as coisas estão violentas agora?
Difícil dizer uma causa só, mas os fatos do Chávez ter morrido no ano passado e de economia estar mal das pernas podem ajudar a entender um pouco melhor. Existe também um desentendimento entre o governo e as empresas privadas. Nas eleições presidenciais de 2013, o atual presidente Nicolás Maduro ganhou por muito pouco: 50,6% contra 49,12% dos votos. Os ânimos estão bastante acirrados: a oposição pede pela saída do governo e o governo acusa a oposição de tentativa de golpe.

Mas o pessoal da oposição não causou umas mortes? Um líder deles até foi preso…
Não se sabe quem realmente causou as mortes. Existem suspeitas que o serviço de inteligência do governo tenha sido responsável por duas delas – o chefe desse órgão foi exonerado, inclusive. Sim, o Leopoldo López foi preso, verdade, acusado de incitar protestos violentos e de ser “fascista”, segundo as acusações de Maduro. O governo está acusando os EUA de incitarem os protestos para derrubar o governo – três diplomatas americanos foram expulsos do país.

E agora, o que vai acontecer?
Essa pergunta sempre aparece, né? E eu sempre respondo a mesma coisa: não sei. O fato de que vários países do mundo estão começando a se preocupar com a situação da Venezuela mostra que a coisa pode ficar pior nos próximos dias, mas veremos.

Saiba mais:
InfoLatam: Leopoldo López e os vaivéns estratégicos do anti-chavismo
Folha de S.Paulo: Coluna de Clóvis Rossi
BBC: Protestos pressionam governo na Venezuela; entenda a crise
BBC: Governo não vê legitimidade em protestos e acusa golpe
BBC: Venezuela tem novo dia de tensão

Ainda não entendeu? Faça mais perguntas nos comentários!

2 comentários

  1. Eduardo Tasca Vicente

    Como, exatamente, os governos do Chávez e do Maduro constantemente usam a força e o fato de eles terem as instituições a seu favor para lidar com a oposição?