Supostos soldados russos patrulham aeroporto na Crimeia em 28 de fevereiro (Foto: Wikimedia Commons)

Bom, a Ucrânia continua confusa, não é? Pensei que eles tinham resolvido tudo por lá!
Parecia que as coisas iam se acalmar depois que o ex-presidente Yanukovich foi deposto. Mas as coisas ficaram ainda mais confusas.

E o que aconteceu?
O Yanukovich fugiu de Kiev, a capital e se refugiou numa região da Ucrânia que se chama Crimeia. Fica na parte Leste do país, perto da Rússia. Não foi por acaso que ele se mandou para lá: a maior parte da população (60%) é de origem ou ascendência russa e é favorável a uma aproximação maior do país com Moscou.

Li hoje que eles vão fazer um referendo. É verdade?
Teoricamente, sim. O Parlamento da Crimeia, que é uma região com autonomia, aprovou sua anexação à Rússia. Ou seja, disseram que querem que o país do Vladimir Putin domine a região e separe a Crimeia da Ucrânia. Foi marcado um referendo para o dia 16 de março.

Mas a Crimeia não tem direito de fazer isso?
Essa questão é bem complicada: a Crimeia é parte do território ucraniano, então, ela não tem direito de decidir sozinha se separar do país. Ela é parte do território da Ucrânia.

A televisão mostrou umas tropas e tanques na Crimeia. É o exército da Ucrânia reprimindo esse pessoal separatista?
Pelo que a gente tem visto na mídia internacional, essas tropas não são ucranianas, mas sim russas. Hoje (7/3/2014), a agência de notícias Reuters disse que a Rússia invadiu a Crimeia e tomou controle da região. Parece que tem 30 mil soldados russos por lá.

E o que isso quer dizer? Vai ter guerra?
Não sabemos exatamente. Mas quer dizer que a Rússia não está nem aí para os pedidos da ONU e dos EUA para não se meterem nessa história e resolveu tomar conta da situação.

E por que a Crimeia é importante? 
Por alguns motivos. A posição geográfica é essencial para que a Rússia tenha domínio militar sobre a região. E a Crimeia tem laços culturais e históricos com a Rússia.

Saiba mais:
Me Explica?: Por que estão protestando na Ucrânia?
Brasil Post: Rússia toma controle da Crimeia
USA Today (em inglês): Obama propõe solução para disputa na Ucrânia
Financial Times (em inglês): Por que a Crimeia importa para a Rússia

Um comentário