(Foto: Agência Brasil/Creative Commons)

Eu sempre te pergunto as coisas, mas acho que a resposta para essa pergunta eu sei: Porque eles querem aumento de salário, certo?
Verdade. Quer dizer, deve ser isso. Oficialmente, eles tiveram aumento de salário sim. O Sindicato dos Motoristas aprovou uma proposta de aumento de salário de 10% (e outros benefícios) na segunda-feira à noite.

Calma: teve aumento e mesmo assim eles fizeram greve?
Pois é, essa é a grande confusão. O sindicato que cuida dos interesses da categoria negociou um aumento e chegou a um acordo com as empresas de ônibus. Mas parece que existe um grupo dissidente, que não concorda com o combinado e resolveu fazer uma greve.

E pode isso? 
Olha, poder pode. O que não pode é impedir outras pessoas de trabalharem, uma coisa que aconteceu. Motoristas impediram colegas de sair de garagens e até furaram pneus de ônibus que estavam circulando. Impedir a circulação nas ruas também não pode.

Ninguém vai fazer nada?
A polícia e o Ministério Público disseram que estão investigando possíveis crimes.

Mas e essa greve? Não vai acabar?
Isso é mais difícil de saber. Como esse movimento grevista não se identifica, não estão acontecendo negociações. Em entrevistas a jornais e TVs nós sabemos que os motoristas parados querem um aumento maior do que o sindicato conseguiu, mas não existem líderes com os quais se possa negociar.

É culpa de quem? Da prefeitura? Do Alckmin? Da Dilma?
De nenhum desses. Quem paga os salários aos motoristas, cobradores e funcionários das companhias de ônibus são as empresas. Não é prefeitura, governo do estado ou governo federal. E quem negocia com esses trabalhadores são as empresas. *Existe uma disputa dentro do sindicato que ajuda a explicar o que está acontecendo. Dois grupos disputam o poder e a oposição teria organizado essa paralisação. Uma matéria no Terra Magazine explica bem isso, vale a pena ler.

*Atualizado às 15h55.

Saiba mais: 
G1: Entenda a greve
Carta Capital: Greve fecha garagens em SP
Terra Magazine: Sindicato grevista tem histórico de desvios e assassinatos
Folha: Polícia instaura inquérito para verificar se houve crime em manifestação
Band: MP vai investigar ação da PM