(Foto: Creative Commons)

O Iraque está em guerra?
Podemos dizer que o país está prestes a entrar numa guerra civil. Pelo que se lê por aí, ainda é uma “onda de violência”, mas as características são mesmo de uma guerra civil. A ONU disse que mais de mil pessoas morreram em junho.

E o que está acontecendo?
Um grupo chamado Estado Islâmico do Iraque e do Levante (Isis) dominou algumas cidades no norte do Iraque, como Mosul, em 9 de junho. Eles são sunitas, uma das correntes dentro do Islã. O governo atual do país está nas mãos dos xiitas, outra corrente religiosa muçulmana. Esses dois grupos são adversários há muitos séculos. Eles discordam a respeito de quem deveria ser o sucessor do profeta Maomé.

O que esse grupo quer?
Quer criar um estado islâmico cujas leis sejam baseadas nas leis da religião muçulmana, chamada de sharia. A sharia se baseia nos dois livros sagrados do islã: o Corão e a Sunna.

Por que eles não concordam com o governo atual do Iraque?
Porque o governo, que é xiita, deixou os sunitas de lado, com medo de eles quererem tomar o poder.

O Saddam Hussein tem alguma coisa a ver com isso? 
Depois da Guerra do Iraque, que começou em 2003 e derrubou o ditador Saddam Hussein, o governo do país foi para as mãos dos governantes xiitas, com o apoio dos Estados Unidos.

Os Estados Unidos vão mandar o exército para lá de novo?
Por enquanto, parece que não. É muito difícil que eles se envolvam numa guerra de novo por lá.

Leia mais:
– Aventuras na História: Como surgiu a divisão entre sunitas e xiitas
Estadão: As origens da Sharia
– G1: Entenda o conflito no Iraque
– Folha: Premiê do Iraque luta para permanecer no cargo
– UOL: Violência matou mais de mil em junho