(Foto: Divulgação)

O que aconteceu?

O jornal inglês The Guardian e outros órgãos da imprensa (como o francês Le Monde) vazaram documentos internos da filial suíça banco inglês HSBC, que mostram que essa instituição ajudou clientes a sonegar impostos no valor de US$ 120 bilhões (R$ 334 bi) entre 2005 e 2007.

Como assim?

Segundo os documentos divulgados, o banco orientava seus clientes a fugir de impostos e permitia que sacassem grandes quantias em dinheiro, o que sugere que o HSBC ajudava essas pessoas a transportar quantias sem declará-las, facilitando crimes como a lavagem de dinheiro. Além disso, ajudou a manter contas secretas, para evitar que clientes ricos tivessem de pagar imposto de renda. E ainda abriu contas para criminosos e corruptos.

Existem contas de brasileiros nesse banco?

Sim. Segundo o International Consortium of Investigative Journalists (ICIJ, Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos), existem 6.606 contas relacionadas ao nosso país, que somam juntas mais de US$ 7 bilhões (R$ 19 bilhões). Na lista dos que têm conta no banco está o banqueiro Edmond J. Safra, morto em 1999. Segundo o site do ICIJ, os representantes da viúva dele disseram que todas as contas serviram apenas para propósitos legais.

Imagem reproduzida do site do ICJI

Imagem reproduzida do site do ICJI

E outras pessoas?

Foram divulgados os nomes de 61 pessoas. Empresários, atores, esportistas e celebridades estão na lista. Você pode ver todos aqui: http://www.icij.org/project/swiss-leaks/explore-swiss-leaks-data

É correto divulgar o nome delas?

O The Guardian publicou um texto explicando o porquê de ser importante citar os nomes dos envolvidos. O jornal inglês apenas mostrou o nome de pessoas públicas, não de clientes menores e privados que podem nem ter cometido ilegalidade alguma.

Quem é que conseguiu essas informações?

Um ex-funcionário do HSBC, chamado Hervé Falciani. Ele trabalhava no setor de Tecnologia da Informação (TI) da empresa.

Se esses dados são de mais de sete anos atrás, por que só vieram a público agora?

Não se sabe. O The Guardian diz que as autoridades de vários países já conheciam esses documentos desde 2010.

O que vai acontecer com o banco?

Ele está sendo processado em vários países como Argentina, Bélgica, França e Estados Unidos. Provavelmente terá de pagar multas pelos impostos devidos. Mas ainda não está claro o que pode acontecer.

Saiba mais:

1. Site do ICIJ
2. The Guardian (em inglês): Arquivos do HSBC mostram como clientes sonegaram milhões
3. The Guardian (em inglês): Por que o público deve saber sobre os desvios do HSBC

2 comentários