(Foto: Johanna Basford/Divulgação)

Para falar sobre essa moda, que invadiu o Brasil, conversamos com a jornalista Ana Holanda, criadora do Minha Mãe Fazia e editora-chefe da Vida Simples. A revista, aliás, lançou um livro de colorir. Leia a entrevista:

Como surgiram esses livros de colorir? Essa moda começou no Brasil?
Os livros de colorir para adultos surgiram há alguns anos, em geral com mandalas. O uso era feito com uma finalidade mais terapeutica, um extra para tratamentos de redução de ansiedade, excesso de estresse. A moda não começou aqui, mas fora. Em especial na Europa, há pouco menos de dois anos. os primeiros livros, como Jardim Secreto ou Floresta Encantada, da ilustradora Johanna Basford, explodiu como um dos livros mais vendidos lá fora — ficou no top da Amazon. Johanna mora na Escócia e ela mesma nunca imaginou que seus desenhos fossem fazer tanto sucesso. A Sextante (editora) percebendo o sucesso, apostou que ele teria o mesmo efeito por aqui e comprou os direitos. Jardim Secreto foi lançado no começo desse ano. E foi, de cara, um sucesso. Outras editoras perceberam o boom e lançaram titulos similares.

Por que eles estão estão fazendo sucesso?
Acho difícil explicar porque algo faz sucesso (e esse foi um tremendo sucesso) ou não. De fato, parece haver um efeito terapêutico no ato de colorir ele relaxa, tira o foco dos pensamentos, ajuda a desligar efeitos similares a meditação. Em tempos de vida estressante, as pessoas buscam uma atividade fácil e à mão que ajude-as a relaxar. Então, acho que nisso os livros de colorir cumprem essa função de desligar um pouco a mente. Mas também aposto no lúdico. Colorir é divertido. Quando a gente é criança faz isso naturalmente e ninguém analisa se isso é bom ou ruim. Simplesmente a gente gosta e pronto. Mas quando crescemos, tudo precisa ser super analisado, explicado… Os livros de colorir para adultos tem desenhos mais elaborados do que os feitos para criança. E distraem, divertem com um custo baixo. E acho que nos reconecta com a criança que um dia fomos; com a graça de pegar um lápis de cor, de colecionar as caixas de lápis de cor.

Por que a Vida Simples resolveu lançar um livro também?
Vida Simples lançou o seu livro porque quis fazer a sua versão do que acreditava ser um livro de colorir para quem gosta do titulo. Escolhemos o tema das cidades para mostrar que a gente pode colorir os caminhos pelos quais passamos todos os dias, tudo depende do olhar. E o leitor gostou.

 

 

4 comentários

    • Me Explica?

      Lucia, você os encontra em livrarias e bancas de jornal!

  1. isistomie

    Faz sucesso por causa do subtítulo! :P Está escrito “antiestresse”, mas dependendo da pessoa, pode mais estressar do que acalmar, devido aos detalhes minuciosos em muitas ilustrações.
    Prefiro os livros similares, porém, infantis, são mais legais! :D

  2. Manuel JFD de Sousa (@starwalker59)

    Grande ideia para o APP para divertir e passar o tempo, usando meramente o Celular ou o PC de Colo (Lap Top) ou mesmo o PC Portatil ou de Mesa… Este conceito, podera ate servir para os puzzles… Evitar-se-ia assim ter de recorrer ao papel e far-se-ia o mesmo de forma digital usando os intrumentos de comunicacao ao nosso dispor e que, um pouco por todo o lado, quase todos transportamos para nos comunicar entre si e com outros alem…