O ex-presidente da CBF, José Maria Marin, foi preso na Suíça (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil – 17/07/2014)

Vi em todo lugar que várias pessoas da Fifa foram presas ontem. O que aconteceu?
A polícia federal americana (FBI) prendeu oito pessoas ontem, todos dirigentes da Fifa ou entidades ligadas a ela. Entre eles está José Maria Marin, ex-presidente da CBF. No total, 14 pessoas são acusadas de corrupção.

O que eles fizeram?
Segundo o FBI e o IRS (Receita Federal dos EUA, eles cobravam propinas de fornecedores e patrocinadores, principalmente quando estavam vendendo direitos de transmissão de TV de campeonatos. Também existem suspeitas de que houve pagamento de propinas na escolha de sedes da Copa do Mundo. Estão sendo investigadas as copas da África do Sul (2010), Rússia (2018) e Catar (2022).

E a Copa de 2014?
Por enquanto, não houve nenhuma denúncia de irregularidade.

Não entendi essa história da TV. Me explica melhor?
É o seguinte: digamos que eles estavam negociando com uma empresa que queria comprar os direitos de transmissão de um campeonato. Para fechar o acordo com essa empresa, esses dirigentes da Fifa exigiam que a tal empresa pagasse, além do preço estipulado para vender os direitos, uma “comissão” extra. Uma propina. Senão, ameaçavam fechar negócio com outra empresa.

Mas isso é ilegal? Não é só uma comissão?
Não, porque esse era um dinheiro não-declarado. Ou seja, eles queriam que fosse pago “por debaixo dos panos”, para evitar pagar impostos.

OK, mas o que os Estados Unidos tem a ver com isso?
Essas pessoas presas usaram instituições financeiras (como bancos) para repassar esse dinheiro. Por isso, os EUA começaram a investigar esses casos de corrupção.

E a CBF? O que tem a ver?
Segundo os dados divulgados autoridades americanas, o atual presidente dessa confederação, Marco Polo Del Nero, recebeu dinheiro dessas propinas também, mas ele não foi preso. As autoridades americanas também estão investigando o contrato da CBF com uma empresa de material esportivo americana – que imagina-se ser a Nike, atual fornecedora da seleção brasileira.

Ouvi falar que um tal de J. Hawilla já foi preso por causa dessa história. Quem é ele?
J. Hawilla é dono da Traffic, uma empresa de marketing esportivo que tem contratos com a Fifa, a CBF, além de possuir clubes e jogadores de futebol. Ele já foi condenado nessa mesma investigação por causa dessas propinas e terá de devolver US$ 151 milhões.

O que vai acontecer com eles?
Agora, estão presos na Suíça, onde estavam para a eleição presidencial da Fifa. Se forem extraditados para os Estados Unidos, serão julgados e podem pegar até 20 anos de prisão. Os que são membros da Fifa também foram banidos da entidade temporariamente.

Saiba mais: 
– Polícia suíça prende sete dirigente da Fifa (G1)
– Texto da Carta Capital falando mais sobre o assunto
– O Trivela tem mais detalhes sobre o porquê dos EUA estarem investigando

 

3 comentários

    • Me Explica?

      Liana, até agora as autoridades não encontraram indícios de irregularidades na Copa de 2014. Obrigado, abraços!