Alex Tsipras, primeiro-ministro da Grécia, e Angela Merkel, chanceler da Alemanha (Foto: Guido Bergmann/Bundesregierung – Bergmann 23/03/2015)

Está em todos os jornais e sites: a Grécia deu um calote. Em quem? 
A Grécia fez um empréstimo de € 1,6 bilhão junto ao Fundo Monetário Internacional e tinha de pagar a dívida até o último dia 30. Mas não pagou porque não tem dinheiro para fazê-lo.

Por que a Grécia ficou sem dinheiro?
Porque nos últimos anos o país aumentou os gastos e não conseguiu compensar arrecadando mais. Quando a crise financeira de 2009 atingiu os gregos, a economia sofreu um golpe duro. Para tentar se recuperar, teve de pedir dinheiro emprestado. Essa dívida com o FMI só poderia ser paga se os gregos pedissem outro empréstimo, dessa vez para o Banco Central Europeu. Mas não deu certo.

E por que o Banco Central Europeu não emprestou dinheiro à Grécia?
Porque o empréstimo tinha algumas condições. Para receber esse dinheiro, a Grécia deveria se comprometer a tomar algumas medidas para diminuir os gastos do país e o governo não concordou. Então, o Banco Central Europeu se recusou a repassar o dinheiro.

Que condições são essas?
Basicamente, gastar menos dinheiro e arrecadar mais impostos. Entre as medidas que o governo deveria tomar estão o aumento de impostos e o corte de benefícios sociais, como aposentadorias.

Por que o governo se recusou a fazer isso? 
Porque o atual governo é contra essas ações, chamadas de medidas de austeridade fiscal. O primeiro-ministro Alexis Tsipras faz parte de uma coligação de esquerda chamada Syriza, que foi eleita justamente por se posicionar contra esses cortes de gastos. Se Tsipras aceitasse as medidas de austeridade, seria malvisto pelo povo grego.

Vi que no domigo vai ter um referendo. Por quê?
As negociações entre o governo grego, o FMI e o Banco Central Europeu chegaram a um impasse. Tsipras não aceita as condições impostas ao país e as duas instituições não aceitam as propostas de corte de gastos do governo. Por isso, foi convocado um referendo, para que a população diga se aceita ou não as condições.

E o que pode acontecer?
Se vencer o “não”, o voto pelo não pagamento da dívida, a Grécia pode ser expulsa da União Europeia.

Mas isso não é bom? Assim, a Grécia não precisaria pagar a dívida!
Não é bom. Os bancos gregos precisam da ajuda de outros bancos europeus. E, como já dissemos, o país está em crise econômica. Falta dinheiro nos bancos e os cidadãos gregos só podem sacar € 60 por dia.  A Grécia ficaria sem prestígio e deixaria de receber investimentos.

Bom, então que se lasque a Grécia! A União Europeia não precisa se preocupar, não é?
Não é bem assim. Se a Grécia realmente der o calote, isso cria uma insegurança na chamada zona do euro. Qualquer outro país que estiver mal das pernas na economia pode decidir arriscar a mesma estratégia e isso pode assustar investidores e deixar a Europa numa crise ainda pior.

 

Saiba mais:
BBC Brasil
G1 Economia