Texto: Ariadne Bognar
Imagem: USP

Vi que já tem gente tomando a pílula do câncer. Ela já está disponível?

Ainda não. A substância chama fosfoetanolamina começou a ser testada pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) no dia 25 de julho. O início dos testes foi aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa do Ministério da Saúde.

E quando ela pode ser liberada?

Depois de muitos testes. Primeiro será avaliada em 10 pacientes pra determinar a segurança da dose e se não houver efeitos colaterais, a pesquisa seguirá com mais 200 pacientes, o que pode durar cerca de seis meses.

Se ela ainda está em teste, como algumas pessoas já usam a pílula?

Porque alguns pacientes entraram na justiça para obrigar a USP a fornecer a substância. Porém, a universidade não tem a capacidade de produzir o “remédio” em larga escala.

Depois de testada ela poderá ser vendida em farmácia?

As pesquisas podem demorar bastante até que eles possam saber quais são as reações em nosso organismo para depois ser liberada para venda. É preciso esperar se ele é mesmo tão eficaz como dizem.

A pílula cura todos os tipos de câncer?

Ainda não se pode afirmar cientificamente. Dez tipos de câncer diferentes estão incluídos nos testes que serão realizadas, isso quer dizer que 21 indivíduos com cada tipo da doença vão receber os comprimidos.


Saiba mais: 

Me Explica?: Entenda a pílula do câncer
G1: Testes clínicos com ‘pílula do câncer’ começam nesta segunda-feira em SP