Texto: Ariadne Bognar
Imagem: PM/Divulgação

O que está acontecendo em Natal?

A cidade, capital do estado do Rio Grande no Norte, tem vivido uma onda de violência desde o dia 29 de julho, depois da instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim. Até agora foram 74 ataques no estado.

Não entendi uma coisa: os presos podem falar no celular? Isso não é proibido?

Sim. De acordo com a Lei de Execução Penal é proibido utilizar aparelho telefônico que permita a comunicação com outros presos ou com o ambiente externo. É importante lembrar que os ataques podem ter acontecido a mando de facções criminosas, que querem demonstrar poder e que não estão preocupados com a justiça.

Como foram os ataques?

Os criminosos incendiaram carros e motos e tentaram colocar fogo no Grupo de Busca e Salvamento do Corpo dos Bombeiros. Enquanto esses ataques ocorriam, 14 presos fugiram do Centro de Detenção Provisória.

Já sabe quem foram os responsáveis?

Por enquanto, um homem foi preso e a polícia suspeita que ele seja um dos chefes de uma facção criminosa que vem agindo no estado.

Alguém já foi preso?

Sim, o a polícia prendeu 60 pessoas por envolvimento nos ataques.

natalgov01
E como está a cidade? Parou?

Não chegou a parar, mas quase. Em vários dias, a frota de ônibus é diminuída por medo de ataques aos veículos. O padrão tem sido colocar na rua 70% dos veículos.

Quais as medidas tomadas pelas autoridades?

O governador do Estado do RN Robinson Faria (PSD), anunciou em seu Twitter que solicitou à presidência da República a liberação de tropas para reforçar o policiamento e confirmou a presença de mil homens do Exército e 200 fuzileiros navais.

natalgov02

Saiba mais:
G1: RN registra quarta noite seguida de ataques criminosos
El País: Com situação carcerária precária, Rio Grande do Norte vive onda de violência