Texto: Ariadne Bognar
Imagem: Wilson Dias/Agência Brasil

Vi que os senadores vão votar o processo de impeachment. Quando isso vai acontecer?

O início da votação da etapa final do processo de impeachment começa na quinta-feira (25) e o resultado tem previsão de sair entre os dias 30 e 31 de agosto.

Quantos votos são necessários para que a presidente Dilma Rousseff seja afastada?

Para que isso aconteça são necessários dois terços, ou seja, 54 votos. Segundo a Folha de S.Paulo, 48 dos 81 senadores disseram que votam a favor do afastamento de Dilma. Isso mostra que o impeachment deve ser aprovado.

Como funciona isso tudo?

O julgamento está previsto para durar quatro dias e será comandado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Ricardo Lewandowksi. Antes da votação, serão ouvidos os argumentos que acusa a presidenta e quem a defende. Também serão ouvidas testemunhas de acusação e defesa. Quando acabar essa fase, Lewandowski fará um relatório. Os senadores votarão baseados neste documento.

Como funciona a votação?

Os senadores serão chamados ao microfone para responder “sim”, “não” ou “abstenção” sobre se Dilma cometeu crime de responsabilidade no exercício do mandato por conta das “pedaladas fiscais”.

O que eram essas pedaladas mesmo?

É um pouco complicado de explicar, mas, resumidamente, Dilma é acusada de emprestar dinheiro de bancos públicos, o que é proibido por lei. A defesa da presidenta diz que isso não aconteceu. Se quiser entender melhor, leia este texto do Me Explica?: http://meexplica.com/2015/07/entenda-as-pedaladas-fiscais/

O que acontece se Dilma for condenada?

Ela é afastada definitivamente do cargo e terá 30 dias para desocupar o Palácio do Alvorada e não poderá assumir qualquer função pública por 8 anos.  Com isso, Michel Temer será efetivado em cerimônia de posse realizada no Congresso Nacional.

E se ela for absolvida?

A presidenta Dilma Rousseff reassume o cargo e o processo é encerrado.


Saiba mais:

Agência Brasil: Os próximos passos do impeachment
Folha de S. Paulo: Impeachment de Dilma conta com apoio de 48 senadores
G1: Processo de impeachment de Dilma