Cartagena, Colômbia: Mulher acende velas em um praça na cidade de Cartagena, onde foi firmado o acordo de paz entre o governo da Colômbia e as FARC. Foto: Nelson Cárdenas/SIG

Quer dizer então que o governo da Colômbia fez um acordo de paz com as FARC?

Sim. O governo do presidente Juan Manuel Santos chegou a um acordo com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. Em primeiro lugar, foi negociado um cessar-fogo (interrupção da guerra). Depois, foi redigido um acordo com 257 páginas.

E no domingo (2), os eleitores do país rejeitaram esse acordo? Como assim?

Verdade. Para que o acordo fosse aprovado, era necessário que os eleitores do país dessem sua permissão. E isso não aconteceu. No referendo realizado no domingo, o voto “não”, que desaprova o acordo feito entre o governo e as FARC venceu.

Quer dizer que a guerra volta?

Não. O cessar-fogo, disse o presidente Juan Manuel Santos, continua. Mas será necessário fazer um outro acordo. Talvez assim os cidadãos colombianos aprovem o texto e deem fim à guerra de uma vez por todas.

Por que o acordo não foi aprovado?

Porque uma parcela da população considerou que a proposta fazia concessões demais aos guerrilheiros das FARC. O texto previa, por exemplo, que as FARC teriam vagas no Parlamento colombiano. Outros desentendimentos são a respeito da prisão ou não de líderes das FARC: se eles admitissem seus crimes, não iriam para a cadeia.

Quem apoiava cada lado? O “sim” e o “não”?

O “sim” era defendido pelo atual governo, de Juan Manuel Santos, pela ONU, entre outros. A campanha do “não” foi liderada pelo ex-presidente Álvaro Uribe.

O que são as FARC, exatamente?

Trata-se de um grupo guerrilheiro de esquerda que ocupa uma parte do território do país. Surgiu nos anos 1960 e desde 1964 está em guerra com o estado colombiano.

Por que as FARC estão em guerra?

As FARC pedem mais igualdade, acesso a empregos, distribuição de renda, reforma agrária, entre outras coisas. Durante todo o século 20, as divergências políticas se transformaram em violência armada, tanto da direita quanto da esquerda.

Por que o governo não acaba com as FARC de uma vez?

Porque o grupo é bem armado e ocupa regiões de difícil acesso, principalmente áreas rurais e montanhosas.

As FARC são um grupo de tráfico de drogas?

Segundo o Estado colombiano e os Estados Unidos, sim. Mas o grupo nunca reconheceu atuar nessa área.

Como eles conseguem dinheiro, então?

Por meio de sequestros, extorsões e a cobrança de impostos de agricultores.

Essa é a primeira vez que se tenta negociar com eles?

Não. Pelo menos desde 1998 os governos do país tentam chegar a algum tipo de acordo.

O que vai acontecer agora?

O governo e as FARC já disseram que vão continuar a trabalhar pela paz. Provavelmente, será feito um novo acordo, que terá de ser submetido a referendo de novo. Mas isso não tem prazo para começar nem terminar.


Saiba mais: 

Zero Hora: Entenda o que é a guerrilha colombiana das Farc

BBC: Como a guerra entre o governo da Colômbia e as Farc começou e por que ela durou mais de 50 anos

El País: El País: Colômbia diz ‘não’ ao acordo de paz com as FARC

BBC: Por que a Colômbia disse ‘não’ ao acordo de paz com as Farc

El País: Após o ‘não’ aos acordos, líderes políticos tentam salvar processo de paz na Colômbia

G1: Farc dizem que manterão cessar-fogo na Colômbia, apesar de plebiscito

El País: Santos: “Não me renderei, continuarei buscando a paz”