Ouça o episódio dessa semana:

Extremistas pró-Trump invadem Congresso e causam caos em Washington Me Explica

Milhares de extremistas apoiadores de Trump cercaram e invadiram o Capitólio, prédio do Congresso americano. A apenas algumas semanas da posse de Joe Biden, Trump ainda não aceitou sua derrota nas eleições e continua a espalhar mentiras para inflamar sua base de apoiadores. Saiba o que aconteceu. Siga o Me Explica nas redes sociais: Instagram | Twitter | Facebook
  1. Extremistas pró-Trump invadem Congresso e causam caos em Washington
  2. Julian Assange e o Wikileaks: um caso essencial para o jornalismo
  3. Quando teremos uma vacina contra o coronavírus?
  4. São Paulo voltou à fase amarela: o que isso quer dizer?
  5. Dinheiro na cueca e fim da Lava Jato

Ontem, quarta-feira, dia seis de janeiro, um grupo de extremistas apoiadores de Donald Trump INVADIU o Congresso americano e interrompeu uma sessão que iria confirmar a eleição de Joe Biden como o próximo presidente dos Estados Unidos.

Não se se você viu as cenas na televisão, mas elas foram impressionantes. Os invasores quebraram vidros para entrar no prédio, onde ficam o Senado e Casa dos Representantes, que é a Câmara dos Deputados dos Estados Unidos. A CNN disse que essa foi a primeira vez que o Capitólio foi invadido desde 1812, quando aconteceu uma guerra entre os Estados Unidos e o Reino Unido.

E por que isso tudo aconteceu? Bom, a quarta era um dia importante para a política americana. O Congresso dos EUA se reuniu para contar os votos do colégio eleitoral, o último passo antes da posse de Joe Biden como presidente dos Estados Unidos.

Trump tentou mudar o resultado da eleição, mas não conseguiu

Apesar de MUITAS tentativas, o presidente Donald Trump não conseguiu mudar o resultado das eleições. Há meses ele diz que aconteceram fraudes e que a eleição de Joe Biden foi ilegal. Mas ele não conseguiu provar nenhuma dessas alegações. Aliás, ele perdeu os processos em todos os estados em que ele tentou mudar o resultado do voto.

A lista de jeitos que o Trump tentou usar para tirar a eleição de Biden é longa, não vou conseguir contar todos aqui. O importante é saber que nenhum juiz ou qualquer autoridade estadual comprovou as supostas denúncias do Trump. E olha que esses juízes, secretários, governadores, eram democratas E republicanos.

A última aposta de Trump era pressionar o vice-presidente Mike Pence a manipular a sessão do Congresso que iria confirmar a eleição de Biden. E por quê Pence? Porque nos Estados Unidos, o vice-presidente é quem comanda essa sessão de confirmação do novo presidente.

Só que a aposta do Trump deu errado. O Mike Pence, que sempre foi muito fiel a Trump, publicou uma declaração dizendo que seguiria a lei americana. Ou seja, que apenas iria receber os votos dos estados e contabilizar o total.

Depois do comício, extremistas pró-Trump invadiram o Congresso

Para tentar pressionar o vice-presidente, os senadores e deputados, o Trump tinha marcado um comício em frente à Casa Branca no mesmo dia em que essa sessão do Congresso ia acontecer. E, não por acaso, o comício acabou bem na hora em que a sessão do Congresso começou. Uma parte da multidão caminhou até o Capitólio e a invasão começou.

Por questão de segurança, os senadores e deputados foram evacuados do Capitólio. E a sessão, claro, foi suspensa. A partir daí, a coisa foi bem surreal.

Os invasores pró-Trump forçaram a entrada e conseguiram chegar não só dentro do Capitólio, mas dentro do Senado. Imagens de fotojornalistas mostraram que alguns invasores sentaram na cadeira do presidente do Senado, a cadeira de onde o Mike Pence comandava a sessão que teve que ser interrompida.

Uma outra foto mostra um invasor pró-Trump com os pés em cima da escrivaninha da Nancy Pelosi, a presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos. Ele ainda deixou um bilhetinho para ela que dizia: “Nós não vamos desistir”.

De quem é a culpa? De Donald Trump

Mas e aí, você vai me perguntar. De quem é a culpa disso tudo? Bom, não há dúvida na imprensa americana. Foi Donald Trump o culpado. Aliás, não foram apenas os jornalistas e analistas que disseram isso. Integrantes do próprio partido de Trump acusaram o presidente de tentar dar um golpe.

Afinal, o presidente não aceita que perdeu a eleição e continua a agitar seus seguidores. Ele não reconhece que basicamente todas as instituições americanas deram a vitória a Joe Biden de um jeito ou de outro. Como eu disse, Trump não ganhou nenhum processo. Os votos foram certificados em todos os estados, nos que são governados por democratas e por republicanos.

Ou seja: o caos e as cenas de violência que a gente viu ontem podem ficar na conta do atual presidente, que sai do cargo no dia 20 de janeiro. Nesse dia, Joe Biden e Kamala Harris tomam posse como presidente e vice dos EUA.

O Congresso ainda precisa terminar de certificar os votos, coisa que não puderam fazer. Mas espera-se que os senadores e deputados continuem a sessão assim que for possível. Enquanto isso, a gente espera para ver se a política americana vai oferecer mais alguma surpresa.

Me Explica?

Author Me Explica?

More posts by Me Explica?

Leave a Reply